Mercado Público de Porto Alegre no Rio Grande do Sul

atrimônio Histórico e Cultural de Porto Alegre, o Mercado Público Central foi inaugurado em 1869 para abrigar o comércio de abastecimento da cidade. Tombado como um bem cultural, tornou-se um ícone de compras da Capital do Estado.

Mercado_público_de_porto_alegre

porto_alegre_mercado_publico_central

O Mercado possui, hoje, 110 estabelecimentos, com as seguintes atividades:

Açougues, peixarias e frutos do mar, restaurantes (cozinha macrobiótica, cozinha japonesa, cozinha portuguesa, carnes variadas e um com buffet), lancherias, pastelaria, padarias, fruteiras (nacionais e importadas), verduras e legumes, alimentos para animais, sementes, mudas de plantas, artesanato regional, bomboniere, lotéricas, bancas de revistas e jornais, flora e artigos para umbanda, peixes ornamentais e produtos para aquários, cafeteria, barbearia, livraria.

O Mercado oferece os mais variados produtos, como por exemplo:

Produtos Regionais
Erva-mate, chás, condimentos, cuias para chimarrão, bucha natural (esfregão), charque, mel.

Produtos Naturais
Aveia, farinhas e grãos integrais, açúcar mascavo, soja, multimistura, tofú, pães, bolos, granolas.

Especiarias
Frutas secas nacionais e importadas, doces de frutas, lácteos, queijos, patês, manteigas, presuntos, azeitonas, bacalhau, peixe defumado, vinhos, cachaças, produtos para confeiteiros e sorveteiros, chocolate.

Exclusividades
Venda à granel de cereais, farinhas; fiambres cortados na hora; café torrado e moído de várias procedências; salada de frutas, o peixe mais fresco da cidade, sementes e ervas medicinais variadas.

Cultura
Além de toda a variedade de produtos, o Mercado Público também se caracteriza por ser um local onde acontecem atividades culturais, como shows, exposições artísticas, desfiles, saraus, etc.

História do Mercado Público

Patrimônio Histórico e Cultural de Porto Alegre, o Mercado Público foi inaugurado em 1869 para abrigar o comércio de abastecimento da cidade. Tombado como Bem Cultural, passou entre 1990 e 1997 por um processo de restauração, agregando mais qualidade a sua estrutura e recuperando a concepção arquitetônica original. Com as obras, o Mercado também ampliou o número de estabelecimentos comerciais. Além de oferecer bons produtos, procurando praticar uma boa política de preços, o Mercado Público também é um espaço para manifestações culturais e comunitárias.

DADOS
Inauguração: 03.10.1869
Projeto: eng. Frederico Heydtmann, realizado em 1861
Estilo arquitetônico original: neoclássico
Estilo arquitetônico atual: eclético (após diversas reformas)
Com a forma de um quadrilátero, foi originalmente tinha um pavimento e quatro torreões (nas esquinas).
Adaptando-se ao crescimento da cidade, passou por várias alterações, como a construção de chalés em madeira, na parte interna, .
Em 1912, foi construído o 2º pavimento para instalação de escritórios comerciais e industriais e repartições públicas.

O Mercado Público passou por várias alterações arquitetônicas e sobreviveu a enchentes, incêndios e ameaças de demolição:

  • Enchente: 1941;
  • Incêndios: 1912 (que destruiu os chalés internos), 1976,1979 e 2013;
  • Foi ameaçado, na administração Telmo Thompson Flores, de ser demolido para construção de uma avenida.
  • Em 12 de dezembro de 1979, o Mercado Público foi tombado pelo Patrimônio Histórico e Cultural de Porto Alegre (Lei 4.317/77).

Em 1990, a administração municipal organizou uma equipe multidisciplinar de técnicos para desenvolver o Projeto de Restauração com o objetivo de:

  • Resgatar a qualidade estética da edificação;
  • Qualificar a capacidade de abastecimento;
  • Valorizar os espaços de sociabilidade.
  • A reforma recuperou a percepção visual das arcadas, resgatou as circulações internas, criou novos espaços de convivência e implantou redes de infraestrutura compatíveis com o funcionamento do Mercado. Foi construída, também, uma nova cobertura que possibilitou a integração entre o térreo e o 2º Pavimento.

O 2º pavimento, onde antes existiam escritórios e repartições públicas, passou a ser ocupado com diversos estabelecimentos como restaurantes, lancherias, entre outros.


 

O Mercado recebeu infraestrutura moderna que qualificou seu espaço interno e externo, como duas escadas rolantes, dois elevadores, quatro baterias sanitárias para o público, um Memorial, entre outras melhorias. Tem,ainda, um sistema de gás encanado, com central de gás externa ao prédio, vestiários e refeitório, para permissionários e funcionários, quatro câmaras frias (uma para lixo e três para produtos perecíveis) e osistema de refrigeração.

O custo da reforma ficou, na época, em R$ 9 milhões, sendo, 88% do orçamento da PMPA, e os demais 12% pelo FUNMERCADO e doações diversas. O FUNMERCADO (Fundo Municipal do Mercado Público) foi criado em 1987, pela Lei 5994/87. É formado com a receita arrecadada das permissões de uso, tendo a finalidade de custear a restauração, reforma, manutenção e animação do prédio.

PREMIAÇÃO

Em novembro de 1997, o “Instituto de Arquitetos do Brasil” e a “Fundação Bienal de São Paulo” conferiram aos autores do projeto, arquitetos Doris Maria de Oliveira, Evaldo Schumacher, Octacílio Rosa Ribeiro, Teófilo Meditsch e Vera Maria Becker o Prêmio 3ª Bienal Internacional de Arquitetura, pelo trabalho “Mercado Público de Porto Alegre / RS”, categoria Patrimônio Histórico.

RECUPERAÇÃO E RESTAURAÇÃO

O Mercado Público de Porto Alegre está passando por obras de recuperação, depois que um incêndio destruiu parcialmente parte do prédio histórico, no dia 6 de julho de 2013.

 

Comentários

comments

Comentários Google+

Olá!!

Receba todas as vantagens, descontos, dicas, e novidades sobre
Turismo no Rio Grande do Sul!