História do município de Capitão no Rio Grande do Sul

Belezas de Capitão.wmv - YouTube

Contam os mais antigos, que a história desta localidade teve início há mais ou menos duzentos anos, quando um Capitão do Exército do Estado de São Paulo, chamado Francisco Silvestre Ribeiro, comprometido com a lei, refugiou-se com mais alguns companheiros neste lugar, então mato cerrado, onde derrubou o matagal existente e construiu um pequeno acampamento que ficou conhecido como o “ Gramado de Capitão”. Não se sabe ao certo quanto tempo Capitão e sua equipe permaneceram aqui, mas pelos depoimentos que vêm sendo transmitidos, sabe-se que para proteger seu acampamento, este Capitão tinha três grandes cachorros, que morreram e foram enterrados nas proximidades do acampamento. Na cova de cada cachorro o Capitão plantou um pinheiro. Estes pinheiros cresceram e foram derrubados há aproximadamente 50 anos.

Uma segunda versão para o nome de “Capitão”, seria por causa de um enorme tronco mestre de uma cerca, um respeitável palanque ou capitão de cerca que havia na vila, ao lado de um frondoso salseiro, onde os tropeiros costumavam sestear quando de suas passagens com as tropas.
Por volta de 1850, início efetivamente a colonização destas terras. Os imigrantes alemães Nicolau Ames, Henrique Hartmann, Marcos Bioeu, Mathias Gregori e suas famílias estabeleceram-se há menos de dois quilômetros do gramado do Capitão (para o lado de Alto Palmas). João Batista Gasparotto, Luciano Delarezi, Estéfano Giaretta e suas famílias estabeleceram-se a três quilômetros do gramado do Capitão (para o lado de Marinheira). Cornélio Rizzi e sua família estabeleceram-se a dois quilômetros do gramado do Capitão (na estrada Geral para Arroio do Meio).

Damiano Fachini e sua família, juntamente com outras famílias, estabeleceram-se distantes três quilômetros do gramado do Capitão (para o lado de linha Zanotelli). Damiano Tramontine e sua família estabeleceram-se há três quilômetros do gramado do Capitão para o lado de Linha Argola.

Estes cinco núcleos se projetavam há dois ou três quilômetros de distância, em sentidos diferentes, mas sempre contornando o Gramado de Capitão, que era um ponto de referência. O local ainda deserto e coberto por extensos matagais tinha como únicos meios de comunicação às trilhas e os piques, que eram construídos com grandes dificuldades entre os núcleos fundadores.
Em 16 de março de 1990, iniciou-se o movimento emancipacionista de Capitão, tendo sido eleita uma Comissão de Emancipação, formada por mais de 60 pessoas, líderes de todas as comunidades pertencentes ao Distrito.

No dia 20 de março de 1992, através da lei Estadual de nº 9.561/92, foi criado o município de Capitão, durante o governo de Alceu Collares.

No dia 3 de outubro do mesmo ano de 1992 foi realizada a primeira eleição Municipal, para eleger o primeiro Prefeito Municipal de Capitão e a primeira Câmara Municipal de Vereadores de Capitão.

Fonte: Prefeitura

website da prefeitura: http://capitaors.com.br/

Comentários

comments

Comentários Google+

Olá!!

Receba todas as vantagens, descontos, dicas, e novidades sobre
Turismo no Rio Grande do Sul!