História do Município de Capão do Cipó no Rio Grande do Sul

Até o início do século XVII o município de Capão do Cipó era habitada por índios Guaranis. Quando dos grandes descobrimentos marítimos coube a nós, riograndenses, o possível destino de pertencer à Espanha. Assim determinava o Tratado de Tordesilhas. Posterior a esse período ocorreu a união das coroas portuguesa e espanhola, justificando, assim a origem da população formada inicialmente por portugueses e espanhóis.

Instala-se em Santiago no ano de 1885 o conselho de jurados. Conta-se que nessa época, foi enviado para proceder diligências, um serventuário. Tendo o mesmo, escolhido para descanso um local onde havia muitas árvores e das quais despendiam grandes quantidades de cipós. Ao fazer seu relatório de viagem, denominou, em suas anotações, o local como, "Capão do Cipó". A correspondência chegando ao destino popularizou o nome. O local indicado por esse serventuário é o mesmo, onde hoje está instalada a Indústria de Móveis Cleber Tamiosso.

Hoje há uma missigenação do índio, negro e imigrantes europeus. É marcante influência cultural deixada pelos espanhóis devido a proximidade da fronteira com paises latinos. Sua população é de 3.104 habitantes, sendo que em sua grande maioria encontra-se na área rural e sua densidade demográfica é de 2,53 habitantes/Km².

A cidade hoje já conta com um moderno sistema de telefonia fixa e está em franco desenvolvimento, possuindo vários estabelecimentos comerciais.

Fonte: Prefeitura

Website da prefeitura: http://www.capaodocipo.rs.gov.br/

 

 

 

Comentários

comments

Comentários Google+

Olá!!

Receba todas as vantagens, descontos, dicas, e novidades sobre
Turismo no Rio Grande do Sul!