História do municío de Ametista do Sul

O município de Ametista do Sul teve sua origem na década de 1940 por ser uma região de difícil acesso, dada à superfície de seu território totalmente irregular, e na época ter toda essa superfície coberta por uma mata muito fechada e quase instransponível. Serviu para vários criminosos e fugitivos se refugiarem, e aos poucos foram aparecendo os trilhos no meio desta densa floresta, trilhos esses que ligariam a vários outros povoados, como Iraí, Planalto, Barril (antiga denominação de Frederico Westphalen) e Rodeio Bonito.

ametistadosul

Nesta mesma época foram descobertas as pedras preciosas, e com elas começaram a chegar pessoas, garimpeiros, curiosos entre eles alguns alemães. Em meados de 1950 já se instalava um pequeno comércio, pois muitas famílias vindas das terras velhas como se chamava à região da Grande Caxias do Sul, para trabalhar na terra muito fértil e, com eles, a tradição religiosa dos italianos. Em frente a este comércio foi construído, em cima de um toco de árvore, um pequeno altar dentro de uma caixa de madeira, onde foi colocada a estátua do Arcanjo São Gabriel, dando o nome ao lugar até 1992. Este marco existe até os dias de hoje e fica em frente ao comércio dos Bassi (Ferragens Bassi).

Na década de 1950, foi instalada em São Gabriel a Escola Rural de 1º Grau Incompleto, foi realizada a construção da igreja, estradas e clube de futebol. Na década de 1960 foi transformada em distrito de Iraí, sendo então chamado de São Gabriel do Iraí. Antiga capela foi passada a paróquia de São Gabriel pelo bispo João Hoffmann, bispo diocesano de Frederico Westphalen. Em 1964 São Gabriel virou 2º Distrito de Planalto, e nesta época agricultura era muito importante, bem como a criação de suínos.

Nos anos 70, a agricultura e a agropecuária foram dando lugar à extração em larga escala de pedras preciosas, como ametistas e ágatas. Com a instalação de grandes empresas exportadoras no distrito, os negócios começaram a prosperar, e começaram a chegar mais habitantes e máquinas, para a exploração destes minérios.

Nos anos 80, o pequeno povoado de anos anteriores começou a dar ares de cidade, ou uma grande vila, com ruas e avenidas bem traçadas e calçadas, com água, iluminação pública, telefone e ginásio de esportes, entre outros.

Nos anos 90, um movimento emancipacionista tornou esta vila em município sob a lei nº 9570, sancionada pelo governador Alceu Collares, em 20 de março de 1992, criando o município de Ametista do Sul, que foi desmembrado do município de Planalto em uma área de 65%, de Rodeio Bonito em 5%, e de Irai em 30%.

Ametista do Sul tem como seu padroeiro São Gabriel, comemorado em 29 de setembro. O aniversário da cidade é festejado no dia 20 de março, com exposição de pedras a cada dois anos.

Comentários

comments

Comentários Google+

Olá!!

Receba todas as vantagens, descontos, dicas, e novidades sobre
Turismo no Rio Grande do Sul!