História da cidade e Caçapava do Sul no Rio Grande do Sul

Caçapava na língua Tupi-Guarani significa “Clareira na Mata”, “Fim da Estrada na Mata” e “Fim da Travessia no Monte”. Calcula-se que em 1777, nasceu a “Paragem de Caçapava”, oriunda de um acampamento militar localizado no ponto mais estratégico da região, no antigo aldeamento dos charruas, numa clareira cravada na mata virgem.

cacapava-do-sul-rs-aerea

Com ocupação da Clareira dos Charruas, teve início a história conhecida de Caçapava, a qual foi elevada à categoria de Vila em 25 de outubro de 1831 e à categoria de Cidade em 09 de dezembro de 1885, através da publicação da lei nº 1535.

Por ocupar localização estratégica nos pampas, Caçapava do Sul, viveu grandes epopéias. Escaramuças, guerras e sangrentas revoluções eclodiram em sua geografia, sempre em defesa da terra brasileira as quais são narradas por todos os historiadores. Tão importante foi à participação de Caçapava durante a Revolução Farroupilha principalmente por se tornar a 2ª Capital Farroupilha Rio-grandense, no período de 09 de janeiro de 1839 a 30 de maio de 1840. Em meados do século XIX a vila de Caçapava abrigou um arsenal e uma guarnição do Exército Imperial.

Em Caçapava do Sul são quatro os bens tombados, três deles pelo Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Estadual (IPHAE) em razão de sua referência histórica com a Revolução Farroupilha: a Casa Ulhôa Cintra (ou Casa de Reunião dos Farrapos), a Igreja Matriz Nossa Senhora da Assunção e o Fórum de Caçapava, este último tornou-se Centro Municipal de Cultura Arnaldo Luiz Cassol que abriga o Museu Lanceiros do Sul e a Biblioteca Municipal Domingos José de Almeida.

O Forte Dom Pedro II em 1938 tornou-se um bem tombado pelo IPHAN – Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, considerada a única fortificação remanescente no estado do Rio Grande do Sul, embora suas muralhas de dimensões monumentais jamais tenham sido terminadas e nem guarnecidas. É um dos pontos turísticos mais visitados do município pela sua localização.

» Veja mais sobre Caçapava do Sul

Em 14 de dezembro de 2011, o prefeito municipal Zauri Tiaraju Ferreira de Castro assinou em Jaguarão (RS), o Acordo de Preservação das 13 cidades históricas do estado, protocolos entre o Ministério da Cultura, através do Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) e as Prefeituras que integram o PAC das Cidades Históricas. Caçapava do Sul com outras doze prefeituras faz parte da Associação das Cidades Históricas do Estado (ACHRS), instituída em março de 2011. A assinatura deste convênio é um marco histórico para a preservação do patrimônio cultural e a memória da cidade.

Fonte: Prefeitura de Caçapava do Sul

WebSite da prefeitura: http://www.cacapava.rs.gov.br/

Comentários

comments

Comentários Google+

Olá!!

Receba todas as vantagens, descontos, dicas, e novidades sobre
Turismo no Rio Grande do Sul!