História da cidade de Candiota no Rio Grande do Sul

Candiota

O município de Candiota, que hoje se encontra em pleno crescimento na Metade Sul do Estado, está localizado na região da Campanha e situado há 390 km de Porto Alegre, a capital do Rio Grande do Sul. Com uma área geográfica de mais de 900 km2 a população é composta por cerca de 10 mil habitantes, sendo que este número deve crescer consideravelmente nos próximos anos, em função dos empreendimentos que a cidade está recebendo. Candiota faz limites com as cidades de Bagé, Hulha Negra, Pinheiro Machado e Pedras Altas. Seu nome segundo informações não oficiais, origina do século XVIII, quando foram para Argentina, um grupo de gregos originários da Ilha de Cândia, também conhecida por Creta, que eram conhecidos por Candiotos. Dois desses gregos estiveram nas terras do município quando colocaram o nome do rio de Arroio Candiota e assim foi batizada a cidade.

A cidade conta com interessantes contrastes e atipicidades.

É histórica por ter sediado a Batalha do Seival e a Proclamação da República Riograndense, por general Antonio de Souza Neto em 11 de Setembro de 1836. A fibra gaúcha não ficou no passado e até hoje costumes rio-grandenses são mantidos, tanto que o município realiza há mais de 15 anos o Canto Moleque da Canção Nativa, um dos 10 maiores festivais de música do Estado.

Até 1992, Candiota pertencia ao município de Bagé. Para concretizar o processo de emancipação, que se deu no dia 24 de março de 1992, um grupo de pessoas da comunidade reuniu-se em prol da causa e realizou um plebiscito popular.

Uma das peculiaridades de Candiota é a divisão geográfica, já que os bairros não fazem fronteira, sendo isolados. Na área urbana existem as localidades da Vila Operária, São Simão, João Emílio, Seival, Dario Lassance (sede do município) e Vila Residencial, além de 36 assentamentos no interior. Candiota possui ainda cerca de 30 igrejas, cinco clubes de mães, cinco associações de moradores e um balneário (prainha). O tradicionalismo realmente é uma marca forte no município, e isso está expresso nas cinco instituições tradicionalistas oficiais que tem o município: CTG Candeeiro do Pago, Luiz Chirivino e Batalha do Seival, CCTG Lanceiros da Liberdade e PTG Combate do Seival, além de Piquetes a estas instituições vinculados. Candiota possui também quatro clubes sociais, 14 escolas, três rádios comunitárias e um jornal bissemanal.

No âmbito municipal são quatro escolas de Ensino Fundamental, sendo uma delas na zona Urbana e as demais na Rural, além de quatro escolas de educação infantil, Centro de Reabilitação e Apoio (CRA) e A Casa do Turno Inverso.

Economicamente o município tem como base a extração de carvão e geração de energia, através das empresas CRM e CGTEE respectivamente. Entretanto há outras potencialidades, além das carboníferas. O município que mais gera empregos na região e que é o Pólo de Desenvolvimento da Metade Sul do Estado, também está tornando-se referencia vitivinícola, ao lado de investimentos na bacia leiteira e também na cerâmica.

Nos últimos dois anos, o crescimento tem sido evidente nas ruas, tanto pelos empreendimentos da Fase C, como também dos que estão por vir, como da Cosulati, Tractebel, Cibe Energia e MPX, que somam mais de R$ 5 milhões. Para tanto paralelamente, a Prefeitura Municipal está realizando ações na área de infra-estrutura, desenvolvimento social, saúde, educação e segurança.

Fonte: prefeitura

Website da prefeitura: http://site.candiota.rs.gov.br/

Comentários

comments

Comentários Google+

Olá!!

Receba todas as vantagens, descontos, dicas, e novidades sobre
Turismo no Rio Grande do Sul!