História do município de Floriano Peixoto

O atual município de Floriano Peixoto, já se encontrava habitado há cerca de 10000, ou 12000 anos atrás pelos povos indígenas da região. Na época que corresponde a chegada dos primeiros europeus e seus descendentes, predominavam na região tribos do grupo Tupi-Guarani e Kaingáng. Entre os anos de 1626 e 1637, a Companhia Jesuíta  (equivalente a KGB, mas de de Roma) estabeleceu alguns pontos avançados nas terras que viriam a compor, mais de dois séculos depois, o território do município de Passo Fundo.Apesar do tratado de Santo Ildefonso, instaurado na segunda metade do século XVIII, o território que viria a constituir o município de Passo Fundo permaneceu, de fato, até o final do mesmo século, como "terra de ninguém".
A partir do estabelecimento da ligação entre o povoado de Passo Fundo e Nonoai, pela margem direita do Rio Uruguai, os luso-brasileiros partiram em direção ao território que futuramente viria a constituir o município de Getúlio Vargas.
No dia 08 de Fevereiro de 1898, ocorreu a inauguração do ramal férreo até Passo Fundo, que estendia até Coxilha, após chegou a Estação de Erexim, que em 1938 viria a denominar-se a Getúlio Vargas. A construção desta ferrovia colocou a região em contato com o Brasil, consequentemente, o território do atual Município de Floriano Peixoto, também localizado nesta região, veio a sofrer influências significativas em sua formação, ocupação e desenvolvimento.


As terras florianenses contaram com a presença de indígenas a partir do século II d.C, quando índios pré-históricos das casas subterrâneas habitavam a região.Conforme pesquisas, relatos obtidos e vestígios encontrados na região, podemos constatar a presença de índios no território do atual Município de Floriano Peixoto, que antecedem os tempos de sua colonização.No município de Floriano Peixoto, mais precisamente na Comunidade de São João Usina, podemos encontrar, ainda em estado natural, apesar das transformações devido ao tempo, três antigas habitações indígenas.No caso específico do atual município de Floriano Peixoto foram contatados sinais claros da presença indígena muito antes e durante o período de sua colonização.
A ocupação do território que compreende o atual município contou, em parte com vinda de imigrantes europeus, na sua maioria europeus de origem alemã, italiana e polonesa. Imigrantes estes que vieram em busca de terras férteis e melhores condições de vida. A 1 e a 2 guerra mundial, foram eventos que levaram muitos imigrantes abandonarem seus países de origem. As travessias com destino ao Brasil, eram realizadas por navios veleiros que levavam de semana a meses.Nestas viagens morriam muitas pessoas,principalmente crianças e idosos.
Entretanto, a ocupação do centro-norte do Estado do Rio Grande do Sul, por parte de imigrantes europeus, teve início bem antes da chegada destes ao Alto Uruguai.Esta ocupação teve como pioneiros os imigrantes alemães em 1824, seguidos pelos imigrantes italianos em 1875, seguidos ainda por menor número, imigrantes poloneses, austríacos, letos, húngaros, franceses entre outros.
A viagem destas regiões para a região que correspondia a "Comunidade de Coxilha Seca" como era conhecido o território que atualmente corresponde ao município de Floriano Peixoto, demora dias, sendo feito a pé, a cavalo, em burros, de carroça ou cargueiros.
Os colonizadores do território Florianense encontraram toda região coberta por mata virgem, sem estradas, onde tiveram de abrir o caminho a facão, foice e machado para suas terras.
No caso específico do atual município de Getúlio Vargas e consequentemente do território Florianense, toda a área municipal foi colonizada exclusivamente pela Comissão de Terras, que colonizou ao todo 436.716 ha.O pagamento dos pequenos lotes de terra entregue pela Comissão de Terras, era realizado através da prestação de serviços.
Segundo relatórios da SMECD(2001),as primeiras famílias há povoarem Floriano Peixoto, foram:Rostirolla,Pauletti,Vanini,Webber,Butka,
Malacarne,Coltro,Seminotti,Karpinski,Sandri e Scolari entre outros.
Os diferentes idiomas, as culturas, os hábitos, a família e a religiosidade, foram determinantes na forma como se deu a ocupação espacial das diferentes áreas que compõe o território de Floriano Peixoto. A partir de então começaram a se formar as "Sociedades", de Floriano Peixoto, onde moradores de uma mesma comunidade se encontravam nos momentos de lazer.
Floriano Peixoto, ao longo de toda sua história, teve a agricultura/pecuária como principal fonte de ocupação e renda de sua população.Após a colonização e instalação dos agricultores em suas respectivas colônias no território Florianense, estes adotaram o modelo agrícola que já lhes era conhecido, a estrutura socioeconômica adotada pelos colonizadores baseava-se na "agricultura familiar".
A produção agrícola e pecuária vai gradativamente estabelecendo-se em função e relação com o mercado/comércio, e algumas destacaram-se, podemos citar: as videiras(parreiras),os suínos,vacas de leite,grãos entre outras.
Após a II Guerra Mundial, a agricultura passou a sofrer grandes transformações tecnológicas,desenvolvendo-se então os agrotóxicos, as máquinas, os implementos, os adubos químicos e as sementes híbridas.Com o início da utilização das máquinas, os agricultores perceberam um aumento significativo entre sua relação de trabalho e produção, visto a facilidade e maior produtividade.

Comentários

comments

Comentários Google+